Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chispes e Couratos

Neste espaço não se discriminam gostos, fetiches, taras, manias, desvarios ou inclinações gastronómicas. Só não toleramos seguidores fanáticos do tripadvisor.

Chispes e Couratos

Neste espaço não se discriminam gostos, fetiches, taras, manias, desvarios ou inclinações gastronómicas. Só não toleramos seguidores fanáticos do tripadvisor.

08
Abr09

Viva a Aspirina

JP

A indústria farmacêutica tem sido fundamental para a melhoria das condições de vida e para o aumento das taxas de sucesso entre os apreciadores da gastronomia.

Não há um único frequentador assíduo das boas mesas que não tenha já experimentado essa pastilha milagrosa, essa autêntica pílula do dia seguinte, que é a ASPIRINA. A raínha de todas as descobertas científicas, a base da ciência médica moderna, na qual se cimentaram os conhecimentos farmacêuticos actuais. O bom comedor sabe que tudo o que não se cura com ASPIRINA é porque não tem cura. Sobram, apenas, medicamentos para atenuar os efeitos e minimizar o sofrimento, deixando o corpo restaurar, se conseguir, o equilíbrio natural.

Graças à ASPIRINA, o impacto das cefaleias e outras dores nos convívios gastronómicos é quase residual. Mas o que torna a aspirina admirável é o seu papel no restabelecimento da ordem numa estrutura fortemente abalada por grandes comezainas. A prevenção das doenças cardiovasculares e o empurrãozinho ao fígado, que com garrafas a mais fica um pouco torpe, são dois contributos inestimáveis desta maravilha do engenho humano. Obviamente que tem contra-indicações, para as quais aconselho a leitura atenta do folheto médico que vem na caixinha. A importância da ASPIRINA é tal que o novo acordo ortográfico devia considerar erro escrever a palavra sem ser, na sua totalidade, em maiúsculas.

O lema essencial depois de uma grande comezaina é ASPIRINA ao deitar e, se for necessário, ASPIRINA ao levantar. Água q.b. e temos um corpo fortalecido e capaz dos maiores prazeres gastronómicos radicais.

A indústria farmacêutica veio, sem dúvida, dignificar e trazer esperança ao nosso mundo de mesas opulentas.