Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chispes e Couratos

Neste espaço não se discriminam gostos, fetiches, taras, manias, desvarios ou inclinações gastronómicas. Só não toleramos seguidores fanáticos do tripadvisor.

Chispes e Couratos

Neste espaço não se discriminam gostos, fetiches, taras, manias, desvarios ou inclinações gastronómicas. Só não toleramos seguidores fanáticos do tripadvisor.

31
Out17

O vinho no estudo da narrativa

JP

Os chispes estudam isto há anos: os cheiros, a luz, os copos, o ambiente... a narrativa. A narrativa. Senhores e senhoras, é a narrativa que torna a coisa memorável. Que o diga o Miranda, do Miranda- Sabores do Barroso, que tem de nos aturar até de madrugada. Aquela casa já assistiu a todos os géneros de narrativa: lírico, épico e dramático. Com tantas histórias, o Miranda poderá já ser considerado uma das referências da narratologia, ao nível de um Barthes, Umberto Eco ou dos formalistas russos. 
Todorov dizia que a narrativa é vida, o Miranda dirá que a narrativa vem do vinho. Pois é, se o Miranda tivesse mau vinho, acabavam-se as longas epopeias e ficava uma casa sossegada com pequenos contos. São opções.

 

É com o cérebro que comemos