Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chispes e Couratos

Neste espaço não se discriminam gostos, fetiches, taras, manias, desvarios ou inclinações gastronómicas. Só não toleramos seguidores fanáticos do tripadvisor.

Chispes e Couratos

Neste espaço não se discriminam gostos, fetiches, taras, manias, desvarios ou inclinações gastronómicas. Só não toleramos seguidores fanáticos do tripadvisor.

04
Fev14

Butelo com casulas

JP

Ora aqui está a nova Mónica Bellucci da minha vida. Tive poucas, para além da própria, talvez a carne de porco à alentejana, a chanfana de cabra e talvez3 (sim, é uma potenciação) o javali estufado.

Não consigo olhar para as Mónicas Belluccis sem que os níveis de testosterona e dopamina disparem. É uma incontinência hormonal que apenas estas Mónicas produzem em mim.

Olhar para uma Mónica Bellucci é o clique no botão de iniciar, é uma gotinha de sangue num mar infestado de tubarões, é um irresponsável pontapé nos testículos de um rottweiller a dormir, é uma carícia sensual na nádega de um praticante de kickboxing homofóbico desconhecido, enquanto este passeia com os amigos na praça da alimentação de um centro comercial; é A numa relação de causalidade linear com B, sendo que B, quando ocorre A, é uma irrevogável sequência de fenómenos hormonais a que o povo se habituou a chamar de desejo descontrolado ou ficar tolo.

Todos os seres humanos têm a sua Mónica Bellucci. Mas afirmar que a Mónica Bellucci é a minha Mónica Bellucci não é nada de mais, não causa um único risco na pintura metalizada da minha imagem pública. Se dissesse que a minha Mónica Bellucci era o George Clooney ou uma actriz obesa ou estrelas da Disney com menos de 15 anos, seria verdadeiramente trágico, embora com diferentes gradações.

Onde quero chegar é que nos tempos que correm, de chefes e de gastronomia de passerelle, revelar o meu desejo pelo Butelo com Casulas pode estigmatizar-me socialmente, como se confessasse que a minha categoria favorita no redtube é o “obese shemale squirters”.

Um prato feito com a bexiga do porco, de formas generosas, rude, insubmisso ao gosto doutrinado e com escolaridade obrigatória, sem acabamentos desnecessários, parece saído de uma pintura barroca. Enfim, não corresponde aos padrões de beleza gastronómica actuais.

Estou de tal forma seduzido pelas imagens que, no fim-de-semana de 21 a 23 de Fevereiro, estarei presente no Festival do Butelo e das Casulas de Bragança, riscando mais uma Mónica Bellucci da minha lista de desejos por realizar.

Fotografia do blogue Cinco Quartos de Laranja (http://www.cincoquartosdelaranja.com)

2 comentários

Comentar post