Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Quando penso nas maiores descobertas da história, ocorre-me a inevitável Pasta de Atum. A rainha das entradas, aquela que atrai todas as atenções no centro de qualquer mesa. O que a torna mais atraente é a sua ambiguidade: sensual, mas discreta e recatada. Aquela que parece ser apenas uma interessante e dócil entrada caseira, na intimidade da degustação revela-se excitante e despudoradamente sedutora. Quando damos por ela, o pão já não chega e todos lutam por se lambuzarem com os restos. Sejamos justos, ninguém resiste à pasta de atum.

Normalmente, os comensais vão mantendo a compostura penicando um pouco de manteiga ou acasalando tostas com queijo. Mas com a pasta de atum, todos ficam perturbados e ansiosos. As facas roubam pedaços enormes de pasta; as pontas das unhas aparecem com bocados de atum e cebola; o ritmo aumenta e o pessoal não tem vergonha de ser o primeiro a chegar ao último pedaço de pasta. Nessa altura, ninguém diz: "não deixem sobrar pasta de atum, eu já estou cheio". Não senhor, a pasta de atum é a única que nos faz perder a cabeça, empanturrar-nos de pão mesmo sabendo que a seguir vem uma pratada de bacalhau assado.


A pasta de atum é a «outra» na vida de qualquer bom comedor. Não é a entrada favorita de ninguém, mas qualquer um de nós trai a sua entrada de eleição quando a pasta de atum chega à mesa.
É das poucas entradas que gera conflitos intensos entre os comensais.  As alheiras são voluptuosas, mas demasiado descaradas e muitos resistem facilmente ao seu aspecto oferecido, gorduroso e altamente calórico. As azeitonas pecam por serem agressivas. Todos sabem que as azeitonas não são uma boa companhia, principalmente para a pele e fígado. Às azeitonas só se entrega quem tem uma relação de submissão com a gastronomia, com problemas claros de amor-próprio. Como é o meu caso. A gastronomia manipula-me e farta-se de jogar com os meus sentimentos.
Os queijos, as moelas ou as pataniscas são atraentes, mas têm aquele aspecto desavergonhado, falta-lhes a subtileza e o estilo da Pasta de Atum. Quando penso na Pasta de Atum lembro-me inevitavelmente de um verso num poema do Marco Paulo: "Uma lady na mesa, uma louca na cama".

Para um amante do sal, como eu, a pasta de atum era a única que eu levaria para a cama. A juntar sexo e comida, nada combina melhor do que barrar um corpo com pasta de atum e, ao lado, um bom cesto de pão.
A pasta de atum é um símbolo da capacidade inventiva do ser humano. Quando a lata de atum parecia ser o último passo no processo evolutivo deste escombrídeo, eis que alguém dá um novo salto na evolução natural dos alimentos: atum --> atum fresco grelhado --> atum em lata --> pasta de atum.
Os cozinheiros de topo, estrelados pela Michelin, vivem obcecados pela pasta de atum. Esfalfam-se com programas de computador para repetir esse momento único de criatividade gastronómica, reinventando-se com lagostins, hortelã, peixe fresco, espargos ou frutos silvestres. Mas esqueçam. A pasta de atum é uma das sete maravilhas da simplicidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)


9 comentários

Sem imagem de perfil

De Joselito de Portugal a 27.04.2009 às 17:42

Bem !! Neste caso , dizemos :
" O que é preciso , é ter apetite !! "
Para todos muito bom apetite !!.....
E é claro , muita força no que nós sabemos
Sem imagem de perfil

De Rita Cunha a 27.04.2009 às 20:07

Ahahah! Realmente, a pasta de atum faz qualquer um perder a cabeça! E eu agora estou com fome!
Sem imagem de perfil

De Raquel Loureiro a 27.04.2009 às 21:12

melhor ainda, é a pasta de atum com pedaços de azeitona lá pelo meio... hmm ... :)
Imagem de perfil

De Paulo a 27.04.2009 às 21:22

Está brilhante, nunca tinha analisado a pasta de atum sob esta perspectiva. E essa de barrar o corpo com pasta de atum... hum...
Mas concordo em absoluto com tudo e confesso que também sou toooolooo por pasta de atum. LOL
Imagem de perfil

De Marco a 28.04.2009 às 11:35

confesso que tive que ir ao dicionário verificar o significado de escombrídeo e lá descobri

escombrídeos
s. m. pl.
Zool. Família de peixes acantopterígios de que fazem parte a cavala e o atum. = escômbridas

Não há nada como aprender uma coisa nova todos os dias!!
Esta tua divagaçao acerca da pasta de atum fez-me pensar que apesar de adorada por todos, a pasta de atum nunca foi elemento central de uma discussão gastronomica, o que de facto não lhe faz justiça. Entre amigos temos também diferentes nomes para a pasta de atum tais como gosma, gósmia, nanha ou simplesmente pasta.
Nos pormenores é que se encontram escondidos os sabores mais simples!
Sem imagem de perfil

De eu sei que sabes quem sou a 28.04.2009 às 12:09

Nunca pensei que tal sofrimento te desbaste a alma... tu um submisso da gastronomia!
AH! como a carne é fraca... sucumbes ao pecado à menor tentação.
Como eu te compreendo!!
Já agora, pasta de delícias do mar também é uma delícia...
Sem imagem de perfil

De José Viana a 28.04.2009 às 13:08

João, o teu texto é provavelmente a melhor coisa que li nos últimos tempos sobre a voluptia da gastronomia.
Depois de o ler não me sai um pensamento da cabeça: como conseguir fazer amor tão gostoso como saborear uma bela de uma pasta de atum.
Senhoras de boa ou de má vida - ajudem-me neste dilema!
Sem imagem de perfil

De isandes a 28.04.2009 às 13:13

Não podia discordar mais. Para além de não gostar especialmente de atum, detesto quando não se trata de atum fresco. E em pasta? Que falta de charme e de nível... Enroscalhada num creme pastoso, diluída na sua identidade. NOT! (mas isto é como akela coisa, cada qual tem a sua, né?) ;)
Sem imagem de perfil

De Joselito de Portugal a 30.04.2009 às 21:35

Eu para além de pasta de atum , gosto muito é de qualquer tipo de massa com atum e maionese à mistura ....
Bem !!!! É um gosto que fica nas glândulas gostativas ... Humm ... È comer e chorar por mais !
Força na colinéria !!

Comentar post




Arquivo

  1. 2017
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2016
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ
  27. 2015
  28. JAN
  29. FEV
  30. MAR
  31. ABR
  32. MAI
  33. JUN
  34. JUL
  35. AGO
  36. SET
  37. OUT
  38. NOV
  39. DEZ
  40. 2014
  41. JAN
  42. FEV
  43. MAR
  44. ABR
  45. MAI
  46. JUN
  47. JUL
  48. AGO
  49. SET
  50. OUT
  51. NOV
  52. DEZ
  53. 2013
  54. JAN
  55. FEV
  56. MAR
  57. ABR
  58. MAI
  59. JUN
  60. JUL
  61. AGO
  62. SET
  63. OUT
  64. NOV
  65. DEZ
  66. 2012
  67. JAN
  68. FEV
  69. MAR
  70. ABR
  71. MAI
  72. JUN
  73. JUL
  74. AGO
  75. SET
  76. OUT
  77. NOV
  78. DEZ
  79. 2011
  80. JAN
  81. FEV
  82. MAR
  83. ABR
  84. MAI
  85. JUN
  86. JUL
  87. AGO
  88. SET
  89. OUT
  90. NOV
  91. DEZ
  92. 2010
  93. JAN
  94. FEV
  95. MAR
  96. ABR
  97. MAI
  98. JUN
  99. JUL
  100. AGO
  101. SET
  102. OUT
  103. NOV
  104. DEZ
  105. 2009
  106. JAN
  107. FEV
  108. MAR
  109. ABR
  110. MAI
  111. JUN
  112. JUL
  113. AGO
  114. SET
  115. OUT
  116. NOV
  117. DEZ
  118. 2008
  119. JAN
  120. FEV
  121. MAR
  122. ABR
  123. MAI
  124. JUN
  125. JUL
  126. AGO
  127. SET
  128. OUT
  129. NOV
  130. DEZ