Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chispes e Couratos

Neste espaço não se discriminam gostos, fetiches, taras, manias, desvarios ou inclinações gastronómicas. Só não toleramos seguidores fanáticos do tripadvisor.

Chispes e Couratos

Neste espaço não se discriminam gostos, fetiches, taras, manias, desvarios ou inclinações gastronómicas. Só não toleramos seguidores fanáticos do tripadvisor.

02
Abr09

O reflexo de Pavlov no mundo dos negócios.

Marco

Qualquer pessoa civilizada e semi-educada sabe ou ouviu falar acerca do reflexo de Pavlov em que um acontecimento ou acção tem reflexo sobre um indivíduo ou animal.

Com base neste estudo, em que facilmente se associa uma acção a um acontecimento e que leva a que o nosso cérebro associe as duas em conjunto, desenvolvemos o Reflexo de Pavlov nos Negócios (RPN) fundamental para qualquer empresário, pessoa de sucesso ou indivíduo com pretensões a tal.Taberna do Quinzena

O governo tentou inovar quando criou o princípio do utilizador - pagador, mas nós, desde há muito que criamos o princípio do ganhador – comedor como forma de premiar aquele(a)s que todos os dias verdadeiramente se esforçam por dinamizar a economia, gerar riqueza social e fomentar empregos ao mais alto nível.

O reflexo de Pavlov nos negócios surge naturalmente em que se associa o colmatar de uma negociação difícil, e efectiva assinatura dos contratos, a um repasto de alto nível com elevado grau de satisfação para os comensais que colocaram o seu esforço em prol da economia em geral, e das suas instituições em particular.

Imbuído deste espírito foi com grande satisfação que descobri, em Santarém, a Taberna do Quinzena onde para além do pão e azeitonas típicas da zona, foi servido um belo pernil de porco acompanhado com bom arroz e regado com um excelente vinho do Cartaxo que ainda me preenche a memória! De sobremesa, uma Siricaia com compota de ameixa… Santarém é terra de boa gente e de bom comer!

É preciso nunca esquecer que estes prazeres da vida só nos impelem a ser melhores e portanto convidamos o governo a estabelecer o principio de ganhador – comedor como meio efectivo de reduzir a despesa pública com as empresas do estado, em que o bónus de (in)eficiência fosse atribuído sobre a forma de grandes jantares e patuscadas e nunca com dinheiro vivo reduzindo desta forma o despesismo e desperdício do dinheiro dos nossos esforçados, castigados e exaustos contribuintes!

3 comentários

Comentar post